quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Escuta-me





Meu silêncio transborda.
Passa do fundo do poço e me engole.



"A velocidade que emociona
É a mesma que mata
O sorriso antigo agora
É lágrima barata
A vida não pede licença
E muito menos desculpa
O perdão é que possibilita
O nascimento da culpa

E assim
Viajando pelo mundo sem fim
O silêncio planta seu jardim.."

(Paulinho Moska)

2 comentários:

  1. Linda musica.

    AI QUE BLOG LINDO COM ESSES PASSARINHOS E TUDO.. dá vontade de morar aqui kkkkk

    beijo :D

    ResponderExcluir

Deixaram anexado aqui: